Destaque

Previsão do Tempo

BRASIL VAI COMEÇAR A EMITIR VISTOS ELETRÔNICOS EM ATÉ 3 DIAS A PARTIR DE NOVEMBRO

Os australianos com planos de vir ao Brasil serão os primeiros beneficiados pelo sistema de vistos eletrônicos que o país começa a implementar.
 
Com o sistema, turistas não precisarão mais ir até os Visa Centers brasileiros para conseguir o documento. A concessão deverá sair em até 72 horas depois da solicitação do turista, tanto para viagens de lazer quanto de trabalho.
 
Os vistos eletrônicos começam a funcionar na Austrália em 21 de novembro. Em janeiro, o sistema também começa a valer no Canadá (dia 8), Estados Unidos (15) e Japão (22).
 
A emissão eletrônica é uma das medidas do Brasil para diminuir a burocracia de vistos. No atual sistema, os turistas são obrigados a gastar tempo e dinheiro para irem até os Visa Centers e consulados brasileiros de seus países para solicitar o visto de entrada no Brasil.
 
A facilitação visa estimular o turismo, seguindo recomendações da Organização Mundial do Turismo (OMT), que associa este tipo de política com o crescimento econômico do setor em vários países.
 
A expectativa do Ministério do Turismo (MTur) é que a diminuição da burocracia de vistos aumente a entrada de estrangeiros no Brasil em até 25%, conforme dados da OMT.
 
China
 
Nesta mesma linha, Brasil e a China assinaram um acordo de facilitação de vistos para visitantes dos dois países no começo de setembro. O acordo aumenta o prazo de validade dos vistos de três meses para cinco anos e determina que os serviços consulares devem emitir a  permissão em até cinco dias úteis.
 
Para atender à nova demanda, o número de Visa Centers brasileiros na China será aumentado de três para 12.
 
Visa Centers
 
De acordo com o MTur, os Visa Centers reduzem, em média, de 45 para 5 dias o prazo para a concessão dos documentos. Um destes centros foi instalado este mês em Angola, país responsável por 50% dos vistos emitidos pelo Brasil para turistas da África. Países do sudeste asiático deverão contar com o mesmo sistema.
 
Fonte: Gazeta do Povo

EM SUA TERCEIRA EXPEDIÇÃO, CURITIBANO CONTA COMO “LARGAR TUDO” E VIAJAR PELO MUNDO

Ike Weber vai ao Extremo Oriente. O jornalista, fotógrafo e viajante curitibano se prepara para uma jornada de três meses pela China, Coreia do Norte e do Sul, Japão e Taiwan.
 
É sua terceira grande viagem. Na primeira, ele levou 11 meses para ir do Peru ao Alasca entre 2012 e 2013. Na segunda, foi de Hong Kong à Rússia em um itinerário de sete meses, de 2015 a 2016.
 
Elas importam porque não servem só pra matar a vontade de fazer passeios longos e sem data para terminar, desejo que Weber tem desde que fazia mochilões na adolescência. São “expedições jornalísticas e culturais”, como ele gosta de chamar, que depois viram um monte de histórias contadas em livros, palestras, exposições e oficinas.
 
O formato também foge do turismo usual. Weber viaja sempre sozinho, usando o meio de transporte que tiver à mão. Num dia pode ser trem; no outro, bicicleta e até cavalo.
 
A relação com os lugares é de imersão: o jornalista tenta se aproximar das pessoas que moram lá e conhecer a vida que levam. E documenta tudo para produzir reportagens e conteúdo (uma parte pode ser vista em seu site).
 
Ásia de novo
 
A expedição ao Extremo Oriente começa nesta quinta-feira (28). O ponto de partida será Pequim, capital da China, de onde Weber seguirá para a Coreia do Norte — um de seus principais interesses nesta viagem.
 
“Sempre vou muito aberto [para as expedições]. Vou para as regiões mais variadas pelo interesse que tenho em conhecer tudo. Mas tenho interesses específicos nessa região. A realidade bizarra da Coreia é um deles e, coincidentemente, estou indo em um momento de bravata ou possível guerra”, conta, em entrevista ao Viver Bem.
 
As exigências que o jornalista teve de cumprir para visitar o país foram a etapa mais trabalhosa do planejamento.
 
Da Coreia do Norte, o jornalista volta para a China. Ele vai percorrer a costa oriental do país, de onde seguirá, por água, para a Coreia do Sul.
 
Em seguida, ruma para o Japão, também por mar, antes passar por Taiwan e encerrar a viagem, novamente, em Pequim.
 
Weber conta que também está particularmente interessado em estudar, durante a viagem, as inovações das chamadas “cidades inteligentes” na Ásia.
 
Serão cinco em sua rota: Seul e Songdo (Coreia do Sul), Tóquio (Japão), Taipei (Taiwan) e Hong Kong (China).
 
A volta está marcada para as vésperas da virada do ano.
 
Escolha
 
Juntando tudo até aqui, são mais de dois anos fora de casa. “Meu objetivo é ter um cotidiano de viagem”, diz, contando como concilia o projeto com a família e o trabalho. “Quando você viaja a longo prazo, sua vida é a viagem”, explica.
 
Em sua primeira expedição, entre 2012 e 2013, Weber levou 11 meses para ir do Peru ao Alasca, passando por Equador, Colômbia, Panamá, Costa Rica, Nicarágua, El Salvador, Guatemala, México e Estados Unidos. Foto: Acervo pessoal
 
Quem está lendo isso de crachá e com vista para uma divisória deve estar se perguntando quanto custa ser um “viajante”, e quem é que pode fazer algo assim.
 
Pelos cálculos de Weber, a conta dá uma média de 30 dólares por dia em países em desenvolvimento na Ásia e na América Latina, incluindo hospedagem, alimentação e transporte terrestre. Em lugares mais caros, como Estados Unidos, Japão, Hong Kong e Coreia, gasta-se uns 50.
 
Esse valor não inclui as passagens de avião e é suficiente apenas para uma viagem padrão aventura (hospedagem é em hostel e comida, às vezes, é de supermercado).
 
O custo total também inclui abrir mão do emprego e, em geral, não saber como vai ser retomar a carreira na volta.
 
Weber não deu exatamente um salto no escuro. Em 2012, quando deixou o cargo de diretor de Comunicação do Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) para ter seu período sabático, tinha portas abertas para voltar.
 
A expedição, no entanto, acabou engrenando como projeto profissional — cerca de 70% do que Weber gastou na primeira viagem voltou por meio de editais, parcerias, palestras e conteúdo jornalístico. A segunda já começou com 50% do custo financiado desse jeito.
 
Alasca, ponto final da primeira expedição de Ike Weber, em 2013. Foto: Acervo pessoal
 
O jornalista nunca voltou ao emprego. “Não me arrependo. Fiquei nove anos lá. Poderia ter ficado 20, mas o que teria feito?”, reflete Weber, que tem 50 anos e duas filhas — uma de 27 e uma de 1 ano e 4 meses.
 
Ele diz que perder um salário fixo e estar “do lado de fora” é mais difícil, mas que as experiências que esta forma de viver propicia acabam compensando. “Viajar ajuda a dar sentido ao que realmente vale a pena”, filosofa.
 
Fonte: Gazeta do Povo

MARCA LANÇA VESTIDOS DE NOIVA COLORIDOS INSPIRADOS NAS PRINCESAS DA DISNEY

A marca japonesa Kuraudia, especializada em vestido de noivas, lançou uma coleção inspirada nas princesas da Disney. São 14 modelos com características clássicas de princesas como Cinderela, Ariel, Branca de Neve, Aurora, Rapunzel e Bela, e com todos os detalhes para lembrar um conto de fadas na vida real.
 
Além das opções coloridas, inspiradas na cor de cada princesa, a marca também lançou alguns modelos para quem prefere seguir o clássico e casar de branco. As princesas Cinderela e Branca de Neve foram a inspiração para dois desses modelos. A linha completa segue as características dos vestidos usados pelas princesas dentro das animações.
 
De acordo com o portal The Asahi Shimbun, o aluguel dos vestidos custará  U$ 3.600 (aproximadamente R$ 12 mil) e a marca começará a receber pedidos de lojas de vestido, salões de casamento e hotéis só para o Japão em novembro.
 
As peças foram aprovadas pela Disney através de um acordo de licenciamento. Ainda de acordo com o portal Asahi, a marca fez a parceria com a empresa de entretenimento para transmitir a visão do universo Disney nos vestidos.
 
Fonte: Gazeta do Povo

5 ATITUDES QUE AJUDAM A ADAPTAR O ORGANISMO PARA O HORÁRIO DE VERÃO

Falta pouco mais de um mês para o início do horário de verão, tempo ideal para adaptar o organismo e a rotina para a hora a menos no dia. Previsto para começar no dia 15 de outubro de 2017, quando os relógios deverão ser adiantados (ou jogados para frente) em uma hora, o horário de verão pode trazer sintomas de jet lag, como mal estar, dificuldade para dormir, sonolência durante o dia, alterações no humor e até nos hábitos alimentares.
 
Confira alguns dos cuidados que podem ser tomados a partir desta semana para tornar esse período o mais tranquilo possível!
 
1) Prepare o quarto antes de dormir
 
Adaptar a rotina de dormir pode ser essencial para evitar muito do desconforto causado pelo horário de verão. A limpeza do sono, portanto, é uma boa indicação e começa por deixar todo o ambiente bem escuro, silencioso e em uma temperatura nem muito quente, nem muito fria. Escureça o quarto com o uso de cortinas grossas ou black out. Silencie o quarto deixando os celulares, smartphones e qualquer outro eletrodoméstico fora do local. A temperatura pode ser adaptada com o uso de ar condicionado ou climatizadores.
 
2) Evite fazer exercícios três horas antes do descanso
 
Prefira manter o organismo relaxado, pronto para dormir, sem se envolver em atividades agitadas, como os exercícios físicos na academia. Embora os exercícios sejam essencial, procure fazê-los até três horas antes desse preparo para o sono.
 
3) Durma 10 minutos mais cedo, e acorde 10 minutos mais cedo
 
Pode parecer que não, mas essa pequena mudança ajuda, continuamente, o organismo a se adaptar ao novo horário. Suavizando a mudança a cada dia, quando os horários de fato mudarem, o impacto será menor.
 
4) Evite alimentos calóricos ou com cafeína
 
Tudo que relaxe o organismo é bem-vindo. Refeições pesadas, ricas em gorduras, portanto, devem ser evitadas antes de dormir. Da mesma forma, alimentos que contenham cafeína, como café, chá preto, refrigerantes devem ser consumidos ao longo do dia e barrados antes de dormir. O mesmo vale para doces, como chocolates.
 
5) Entretenimento saudável antes de dormir
 
Se você for uma daquelas pessoas que não consegue pegar no sono sem ser em frente à televisão, procure outras fontes de entretenimento, que não envolvam uma tela. Ler um livro pode ajudar, bem como escutar músicas calmas e tranquilas.
 
Fonte: Gazeta do Povo

PAI CRIA APLICATIVO QUE BLOQUEIA CELULAR DO FILHO ATÉ QUE RESPONDA SUA MENSAGEM

Que muitos pais são super protetores não é novidade. Mas o britânico Nick Herbert foi além disso ao se cansar de ser ignorado por seu filho de 13 anos. Nick criou um aplicativo chamado ReplyASAP (em tradução livre, “responda o mais rápido possível”) que é capaz de travar a tela do celular caso a pessoa não responda a mensagem enviada e emitir um som irritante com a intenção de interromper o que o usuário está fazendo, mesmo que o aparelho esteja no modo silencioso.
 
Nick falou que o garoto costuma usar o celular para jogar e sempre o deixa sem som. Com o app, Ben é obrigado a responder o pai na hora em que ele manda a mensagem, só assim o celular retoma suas funções.
 
A criação do britânico repercutiu e ele, que nunca havia feito outro aplicativo antes, comercializou o app que pode ser usado para diversas funções. Segundo descrição da própria ferramenta em uma loja de compra online, o ReplyASAP é para todas as pessoas que se sentem frustradas por serem ignoradas ao mandarem uma mensagem.
 
Para evitar que pessoas mal intencionadas façam uso incorreto, o ReplyASAP só funciona se estiver instalado nos dois celulares, o que evita assédios ou contatos invasivos.
 
Por hora, o app só está disponível para o sistema Android e em inglês, mas já está sendo desenvolvido em outras línguas e para o sistema iOS (sistema operacional da Apple). Gratuito, ele permite que seja conectado até um aparelho, mas caso o usuário queira se conectar com até 20 aparelhos, a versão paga está disponível.
 
Fonte: Gazeta do Povo

MUSEUS BRASILEIROS ESTÃO ENTRE OS 25 MAIS POPULARES DO MUNDO; VEJA LISTA

O museu mais popular do mundo é o MET (Metropolitan Museum of Art), em Nova York, de acordo com o Travelers’ Choice Awards do TripAdvisor, divulgado nesta quinta-feira (21).
 
O prêmio leva em consideração as avaliações de usuários de todo o mundo feitas nos últimos doze meses — e já nomeou, ainda neste ano, quais são os destinos e os hotéis mais populares.
 
Ao todo, foram listados 25 museus. Desse total, dois são brasileiros: o recifense Instituto Ricardo Brennand, que ocupa a 18.ª posição, e a Pinacoteca do Estado de São Paulo, que ocupa o 20.º lugar.
 
Além do MET, outros três museus norte-americanos fazem parte do top 10 do ranking: o National WWII Museum, em Nova Orleans; o Art Institute, em Chicago; e o National 9/11 Memorial & Museum, também em Nova York.
 
Os demais museus estão localizados na Europa, Ásia e até América Latina.
 
Confira a lista completa:
 
1. MET (Metropolitan Museum of Art) — Nova York, EUA
 
2. National WWII Museum — Nova Orleans, EUA
 
National WWII Museum, museu dedicado à Segunda Guerra Mundial localizado em Nova Orleans, nos Estadps Unidos.
 
3. Musée d’Orsay — Paris, França
 
4. Institute of Art — Chicago, EUA
 
5. Museu Hermitage e Palácio de Inverno — São Petersburgo, Rússia
 
6. 9/11 Memorial — Nova York, EUA
 
7. Museu Nacional de Antropologia — Cidade do México, México 
 
8. Museu da Acrópole — Atenas, Grécia
 
9. Museu do Prado — Madrid, Espanha
 
10. Museu Victoria e Albert — Londres, Reino Unido
 
11. Galeria Nacional — Londres, Reino Unido
 
12. Museu do Vasa — Estocolmo, Suécia
 
13. Museu do Louvre — Paris, França
 
14. Museu Egípcio de Turim — Turim, Itália
 
15. Rijksmuseum — Amsterdã, Holanda
 
16. Galleria degli Uffizi — Florença, Itália
 
17. Museu Van Gogh — Amsterdã, Holanda
 
18. Instituto Ricardo Brennand  Recife, Brasil
 
19. Te Papa Tongarewa — Wellington, Nova Zelândia
 
20. Pinacoteca do Estado de São Paulo — São Paulo, Brasil
 
21. Museu de Memórias da Guerra (Nha Trung Bay Toi Ac Chien Trahn) — Ho Chi Minh, Vietnã 
 
22. Museu Larco — Lima, Peru 
 
23. Museu do Ouro — Bogotá, Colômbia 
 
24. Guerreiros e Cavalos de Terracota do Museu de Qin Xian — China 
 
25. Museu do Genocídio — Tuol Sleng Phnom Penh, Camboja
 
Fonte: Gazeta do Povo

Publicidade

Fusionweb 

O melhor streaming para Rádio e Tv na Internet.

Hospedagem e desenvolvimento de Sites.

CLIQUE AQUI!

Ou ligue 41-3093-9979