Destaque

Previsão do Tempo

FILHOTES BAGUNCEIROS: O QUE FAZER PARA ADESTRAR NOS PRIMEIROS DIAS EM CASA

Choro durante a noite, cocô no lugar errado e brinquedos espalhados pela casa são algumas das situações bastante corriqueiras que as pessoas com filhotes de cão ou gato em casa encaram no dia-a-dia. A fase passa rapidamente, mas exige empenho redobrado em função dos cuidados com a saúde do animal e também para evitar que alguns dos hábitos adquiridos nesse período acabem se perpetuando.
 
A primeira providência a tomar com o novo membro da família é levá-lo ao médico veterinário para uma avaliação geral. Cães ou gatos adquiridos de criadores devem vir com algumas vacinas aplicadas e desverminados. Quando os animais são adotados, é mais complicado saber a origem e, por isso, a visita ao médico veterinário acaba se tornando ainda mais necessária.
 
Além das vacinas e do vermífugo, o profissional fará uma avaliação para verificar se há algum problema de saúde pré-existente e também para passar as orientações gerais sobre a alimentação e os cuidados iniciais.
 
Desenvolvimento
 
O primeiro ano de vida do pet é o mais importante e é a fase em que ele mais precisa receber uma dieta equilibrada e rica em nutrientes para um crescimento saudável.
 
Vale a pena investir em uma ração de boa qualidade, que deve ser oferecida três vezes ao dia, e os resultados serão percebidos na musculatura, na pelagem e na própria agilidade do animal.
 
Um dos fatores que vai influenciar no comportamento futuro do bichinho é a castração ainda nessa fase. Para as fêmeas, quanto menos exposição elas tiverem aos hormônios sexuais – as cachorrinhas, por exemplo, entram no primeiro cio a partir dos seis meses –, menos riscos de desenvolverem câncer de mama posteriormente, infecção no útero (piometra) ou mesmo uma gravidez psicológica.
 
Os machos castrados por volta dos seis meses têm menos probabilidade de desenvolver câncer de próstata na idade adulta e não criam o hábito de marcar território no momento de fazer xixi.
 
Começo de vida
 
Confira as situações que tutores de filhotes podem ter de atravessar nos primeiros anos:
 
Coprofagia
 
A ingestão das fezes é muito comum entre os filhotes de cães. É uma situação que precisa de ajuda profissional para se resolver.
 
Dentição
 
Filhotes de cães e gatos trocam toda a dentição até o sétimo mês de vida. É uma fase que eles se sentem muito incomodados e acabam procurando objetos para morder e aliviar a coceira na gengiva. O ideal é oferecer brinquedos, ossos mastigáveis para pets ou biscoitos.
 
Energia
 
Animais filhotes têm muita energia. Nessa fase, além de cuidados com a saúde e a alimentação, os pets precisam de carinho e atenção para um desenvolvimento equilibrado, além de atividades físicas diárias.
 
Veja se esse ritmo é compatível com os integrantes da família. Caso a resposta seja negativa, avalie a possibilidade de adotar um animal adulto e com o temperamento mais estável.
 
Comandos
 
Ele desconhece os comandos ou mesmo o local correto para evacuar ou fazer xixi. Será necessário tempo e paciência para ensinar tudo isso.
 
Fonte: Gazeta do Povo

Publicidade

Fusionweb 

O melhor streaming para Rádio e Tv na Internet.

Hospedagem e desenvolvimento de Sites.

CLIQUE AQUI!

Ou ligue 41-3093-9979